Os diretores de Formação Sindical, Roberto Scaramello, e de Saúde do Trabalhador, Nilson Carrijo, debateram com os delegados da 24ª Plenária Regional Norte, na tarde desta quarta-feira (4/4), suas propostas de trabalho para os próximos meses.

FORMAÇÃO - De acordo com o planejamento da pasta de Formação Sindical, Scaramello orientou às Seções escolher, conforme suas necessidades, temas dentro dos eixos Políticas Públicas e Sindical; Planejamento, Gestão e Administração Sindical; e Comunicação e Expressão.

"A proposta é realizar os cursos por Região, de forma a reunir as Seções Sindicais interessadas conforme os temas de formação que dirigentes e base necessitem", sugeriu o diretor.

Uma das ideias do diretor de Formação é adotar os cursos do Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas (Dieese), por já possuírem métodos e procedimentos práticos reconhecidos nas instituições sindicais por sua qualidade e maestria.

“Precisamos acelerar os processos de formação sindical, uma vez que conhecimento é essencial para a conscientização dos trabalhadores sobre a importância dos sindicatos na defesa dos nossos direitos, especialmente nesse momento político de inversão da atuação do Estado, que deveria ser em nome do bem estar social e não dos interesses do capital”, afirmou o presidente do SINPAF, Carlos Henrique Garcia.

Conforme encaminhado pelo plenário, os cursos inicialmente serão voltados ao eixo de formação política, com realização presencial em duas bases: a primeira, em Manaus, reunindo as Seções Sindicais Acre, Rondônia, Roraima e Amazonas; e a segunda, em Belém, com as Seções Sindicais Pará, Amapá e Tocantins.

De acordo com Scaramello, as primeiras turmas serão contempladas com as “concepções políticas e práticas a serem adotadas no enfrentamento da crise interna e externa pela qual passa o movimento sindical”.

SAÚDE – O diretor de Saúde do Trabalhador, Nilson Carrijo, apresentou o plano de trabalho para 2018, que inclui: campanha de combate ao tabagismo; campanha de prevenção à depressão; realização do 4° Seminário de Saúde do Trabalhador; participação no Fórum Permanente de Combate ao Uso de Agrotóxicos; participação no 8° Fórum Mundial da Água; participação no 17° Congresso de Stress da ISMA-BR; participação junto à Rede Viva nas atividades de prevenção à saúde; e reativação do Sistema de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador do SINPAF (SIVASTS).

Sobre o 4º Seminário Nacional de Saúde do Trabalhador da Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário, Carrijo informou que será realizado no segundo semestre de 2018, durante dois dias, na cidade de Brasília-DF.

“O evento vai focar a saúde psicológica do trabalhador e o papel das situações de assédio moral e sexual sobre o adoecimento”, disse o diretor.