Comunicado da CEC sobre a participação da Chapa 3 nas eleições para a Diretoria Nacional do SINPAF

De acordo com o juiz que revogou a liminar, o comportamento da Chapa 3 foi grave, pois “se utilizou de meios que confrontam a boa-fé processual” para concorrer às eleições. Também explicou que “foi utilizado meio impróprio para questionar decisões que indeferiram os pedidos de antecipação de tutela”, bem como que o requerente agiu “de forma temerária, a ponto de tentar confundir a própria Justiça”.


Comunicado da CEC sobre a participação da Chapa 3 nas eleições para a Diretoria Nacional do SINPAF

 A ‘Chapa 3 – Por um Novo SINPAF’ acionou a Justiça do Trabalho e, após 2 tentativas frustradas, conseguiu uma liminar na 12ª Vara do Trabalho de Brasília – DF para que fosse inserida no pleito eleitoral do SINPAF (triênio 2019-2022).

Por ser uma decisão provisória, embora o SINPAF ainda não tenha recebido notificação da decisão até a última quarta-feira (04/09/2019), nessa mesma data protocolou contestação junto à 12ª Vara do Trabalho de Brasília, requerendo a reversão da decisão.

Na contestação, o SINPAF informou ao juízo a verdade dos fatos e toda a documentação comprobatória de que a CEC2019 foi eleita democraticamente e que o Regimento Eleitoral foi aprovado em instância superior, da qual nem a Diretoria Nacional nem a Comissão Eleitoral Central podem se furtar de cumprir as decisões.

As decisões da CEC2019 foram pautadas dentro dos limites estabelecidos no Estatuto do SINPAF e no Regimento Eleitoral para as eleições de 2019, fatos que levaram o juiz a cancelar a liminar concedida anteriormente e a validar as decisões da CEC2019.

Clique aqui e leia a decisão do juiz.

De acordo com o juiz que revogou a liminar, o comportamento da Chapa 3 foi grave, pois “se utilizou de meios que confrontam a boa-fé processual” para concorrer às eleições. Também explicou que “foi utilizado meio impróprio para questionar decisões que indeferiram os pedidos de antecipação de tutela”, bem como que o requerente agiu “de forma temerária, a ponto de tentar confundir a própria Justiça”.

Na sentença, o Juiz declarou: “por tais motivos, REVOGO a decisão de id. d379977, porque a ninguém é dado que tenta se valer da própria torpeza”. Bem como aplicou multa por “litigância de má-fé” ao requerente.

Dessa forma, estão confirmadas as inscrições das seguintes chapas para a eleição, que ocorrerá nos dias 18 e 19/9/2019.

Para a Diretoria Nacional:

Chapa 1 – Raízes

Chapa 2 – SINPAF, A Nossa Voz

Clique aqui para conhecer a composição das duas chapas

 

Para a Auditoria Fiscal Nacional

Chapa 1 – Raízes

Chapa 2 – Imparcialidade e Dedicação

Clique aqui para conhecer a composição das duas chapas

 

| Mais do Sinpaf

SINPAF inicia negociação do ACT da Codevasf por videoconferência

“Mesmo com a pandemia do coronavírus e conjuntura adversa, o SINPAF está ativo para lutar pelos direitos dos trabalhadores. Estamos em um período de restrições econômicas e até sanitárias, mas a nossa luta precisa continuar”, enfatizou o presidente do SINPAF, Marcus Vinicius Sideruk Vidal.

Saiba mais

Sindicatos devem ser comunicados sobre acordos individuais de redução de salário

No entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), “o afastamento dos sindicatos de negociações, entre empregadores e empregados, com o potencial de causar sensíveis prejuízos aos trabalhadores, contraria a própria lógica do Direito do Trabalho, que parte da premissa da desigualdade estrutural entre os dois polos da relação laboral”.

Saiba mais

Organizações analisam medida que reduz salários e não garante manutenção de empregos

O Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (MP 936/20), publicado pelo Governo Federal em resposta à crise gerada pela pandemia do Coronavírus, na última quinta-feira (2/4), permite a redução de salários, não garante que empregos formais e direitos sejam mantidos e afronta a Constituição Federal.

Saiba mais

SINPAF tem liminar favorável à manutenção do teletrabalho na Codevasf

A Diretoria Nacional do SINPAF, articulada com as Seções Sindicais que atendem trabalhadores e trabalhadoras da Codevasf, ganhou na justiça recurso contra o Comunicado 5, emitido pela empresa na segunda-feira (30/03), que restringia ainda mais o trabalho remoto como medida protetiva para evitar a proliferação do Coronavírus.

Saiba mais

Codevasf ignora coronavírus e brinca com a vida dos trabalhadores

Diante dessa postura arbitrária, a assessoria jurídica do SINPAF está atuando para tomar todas as medidas judiciais cabíveis com o objetivo de garantir a segurança e a vida dos empregados.

Saiba mais

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo.

Fale conosco