15 MINUTOS: Embrapa ignora proposta da Sest sem consultar trabalhadoras

15 MINUTOS: Embrapa ignora proposta da Sest sem consultar trabalhadoras

Por: Vânia Ferreira | | Notícias gerais

 

 

Após demorar meses para dar uma resposta às trabalhadoras em relação a supressão dos 15 minutos antes da sobrejornada de trabalho para as mulheres, a Embrapa ignorou a sugestão de uma contraproposta da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest), mesmo antes de consultar o SINPAF e as empregadas.

Segundo informações do boletim eletrônico todos.com, divulgado no dia 3/3, a empresa afirmou que negociou com a Sest para suprimir os 15 minutos de descanso em troca do benefício da jornada de seis horas de trabalho às mães que amamentam até a criança completar um ano de idade. No entanto, a Sest sugeriu que, nesse caso, houvesse a redução proporcional de salário das mães trabalhadoras que fizessem essa opção. Essa foi a contraproposta que a Embrapa recusou sem consultar as empregadas ou o Sindicato.

De acordo com o presidente do SINPAF, Carlos Henrique Garcia, “faltou sensibilidade da Embrapa para compreender que mesmo não sendo a proposta esperada pelas trabalhadoras, deveria ser levada para apreciação da categoria em conjunto com o Sindicato e com o Ministério Público do Trabalho (MPT)”.

Carlos Henrique afirma, ainda, que é “importante considerar que a nossa luta é pela supressão dos 15 minutos e que mesmo com a imposição da Sest, ainda poderíamos ter a supressão e a opção de jornada de 6 horas para lactantes”.

A Embrapa também divulgou no todos.com que dará novo encaminhamento a esse assunto por meio do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT 2017-2018) mas, segundo o presidente do SINPAF, existe uma incompatibilidade de informações.

“Para esse tema ser discutido nas negociações do ACT, deve-se considerar que a empresa também dependerá de autorizações do governo. A Embrapa não percebe que o governo já deu a resposta sobre esse tema? Esperamos que a diretoria pare com enrolação e que comece a conduzir suas ações na mesma direção de seus discursos, pois, atualmente, a prática e o discurso da diretoria da Embrapa andam em direções opostas”, disse Carlos Henrique.

ASSEMBLEIA- O presidente do SINPAF convoca assembleia geral para o dia 8 de março, na qual as Seções Sindicais debaterão acerca dos 15 minutos, além de outros assuntos. Várias Seções, inclusive, já estão com programações agendadas para o mesmo dia.

“É muito importante que todos os trabalhadores e trabalhadoras participem e que demonstrem total repúdio à falta de sensibilidade da Embrapa e do governo para tratar sobre os 15 minutos”, destacou Carlos Henrique.

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco