SINPAF sugere à Embrapa pré-anotação sem prejuízo dos 15 minutos

SINPAF sugere à Embrapa pré-anotação sem prejuízo dos 15 minutos

Por: Vânia Ferreira | | Notícias gerais

Os diretores do SINPAF participaram na manhã desta sexta-feira (2/12) da primeira reunião da Mesa Permanente de Negociação (MPN) entre o Sindicato e a Embrapa. O foco principal do debate foi os 15 minutos de descanso impostos às mulheres, entre o fim da jornada normal de trabalho e o início da hora extra, obrigatórios pelo artigo 384 da Consolidação das Leis dos Trabalhos (CLT).

O presidente do SINPAF, Carlos Henrique Garcia, lembrou dos protestos das empregadas realizados nos últimos dias, em várias Seções Sindicais, e sugeriu que a Embrapa trabalhe com a possibilidade de acrescer 15 minutos imediatamente após a jornada normal de trabalho das mulheres, sempre que houver necessidade delas realizarem hora extra.

“O resultado disso é que as mulheres, ao descansarem os 15 minutos, seriam remuneradas por esse período”, afirmou Carlos Henrique, que após consultas às bases e à assessoria jurídica do Sindicato, considera essa uma forma possível de resolver o problema.

 

MESA PROPOSITIVA – A diretora-executiva de Administração e Finanças da Embrapa, Vânia Castiglioni, lembrou que em 2013 houve a primeira tentativa de colocar a Mesa de Negociação para funcionar, mas não deu certo. “Espero que agora ela funcione e que seja utilizada como experimento para as negociações”.

A diretoria lembrou, ainda, que a mesa é propositiva e não deliberativa. “Não pode ser deliberativa porque muitas decisões dependem de autorização de instancias superiores da empresa e do governo”, disse.

Carlos Henrique, por sua vez, afirmou que o SINPAF pretende colaborar para que a mesa seja um canal de diálogo para dar celeridade às questões que preocupam a categoria, como o plano de cargos, Plano de Demissão Incentivada (PDI), Norma de Frequência, reforma do estatuto da Embrapa e, principalmente, o acordo coletivo de trabalho.

“Vamos tentar resolver vários problemas antecipadamente e gostaríamos de ter também respostas mais ágeis e sem ruídos. Temos que aparar as arestas para que a mesa alcance soluções para os problemas apresentados”, disse.

 

MEMBROS – Os integrantes titulares do SINPAF na Mesa de Negociação são: Carlos Henrique Garcia (presidente do SINPAF), Anderson Soares Pereira (suplente da Secretaria-geral do SINPAF), e Flávio José de Souza (diretor de Assuntos Jurídicos e Previdenciários do SINPAF). Os suplentes são: Edson Somensi (Vice-presidente do SINPAF) e Luiz Carlos Benato (secretário-Geral do SINPAF).

Pela Embrapa, os membros titulares são: Gustavo Lima (chefe do Departamento de Gestão de Pessoas - DGP), Rosana Hoffman Câmara (DGP) e Eliane Fortes (Assessoria Jurídica - AJU). Os suplentes: Susy Barros (Diretoria Administrativo-Financeira - DAF) e Sandra de Sampaio Paula (DGP).

Na reunião de abertura de hoje, excepcionalmente, estiveram presentes pelo SINPAF, o presidente Carlos Henrique, o diretor suplente Anderson Pereira, o diretor de Saúde do Trabalhador Nilson Carrijo e a diretora de Divulgação e Imprensa, Márcia Cristina de Faria. Pela Embrapa, estiveram presentes, a diretora de Administração e Finanças, Vânia Castiglioni, o chefe da AJU, Antônio Nilson, o assessor da diretoria de Administração e Finanças, André Luiz Alarcão, e o chefe do gabinete do presidente, Gerson Alves Barreto.

 

Foto: Comunicação SINPAF/DN

 

 

 

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco