Empregadas da Embrapa protestam contra 15 minutos

Empregadas da Embrapa protestam contra 15 minutos

Por: Vânia Ferreira | | Notícias gerais

Mulheres de diversas unidades da Embrapa protestaram, nesta quinta-feira (1º/12), para que o cumprimento dos 15 minutos de descanso entre o fim da jornada normal de trabalho e o início da hora extra, exigidos das empregadas no artigo 384 da Consolidação das Leis de Trabalho (CLT), seja facultativo e não obrigatório. O movimento também está sendo apoiado pelos homens da empresa e alguns chefes de unidades.

Conforme convocação da Diretoria Nacional do SINPAF, as manifestações das trabalhadoras já estão acontecendo desde terça-feira (29/11) de Norte a Sul do país. Algumas Seções Sindicais vão paralisar na próxima semana, enquanto outras não aderiram ao movimento, como Solos e Campinas-Jaguariúna.

Durante o ato, os presidentes das Seções Sindicais estão colhendo assinaturas em um abaixo-assinado que será encaminhado aos órgãos oficiais responsáveis por propor alterações na legislação, como o Ministério Público do Trabalho, o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional.

 

Acompanhe abaixo a paralisação:

 Seção Sindical Concórdia - Foto: Divulgação SS Concórdia

 

Seção Sindical Bagé - Foto: Divulgação SS Bagé

 

Seção Sindical Rondônia - Foto: Divulgação SS Rondônia

 

Seção Sindical Passo Fundo - Foto: Divulgação SS Passo Fundo

 

Seção Sindical Agrobiologia - Foto: Divulgação SS Rondônia

 

Seção Sindical Hortaliças - Foto: Divulgação SS Hortaliças

 

Seção Sindical Cenargen - Foto: Divulgação SS Cenargen

 

Seção Sindical Londrina - Foto: Divulgação SS Londrina

 

Diretoria Nacional - Foto: Comunicação SINPAF/DN

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco