Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário

XXII Plenária Regional Norte iniciou na manhã desta terça-feira em Santarém/PA

16 de março de 2016

Iniciou na manhã desta terça-feira (15/3) a Plenária Regional Norte, no Hotel Acaí, em Santarém (PA), com a abertura do Diretor Regional, Divonzil Cordeiro.

Na ocasião, o presidente do SINPAF, Julio Guerra e o vice presidente da CUT/PA deram as boas-vindas aos delegados e convidados.

Ainda na parte da manhã, foram realizadas análises de conjunturas política, econômica e sindical.

O professor da Universidade Federal de Sergipe e representante da CUT no estado, Jairo de Jesus, falou sobre os diversos erros de análises de conjunturas e sobre fatos que não foram previstos e mudaram o mundo.

Segundo Jairo, quanto mais longe se tenta enxergar, menos nítido e preciso será o cenário”. Entretanto, Jairo explica que é necessário fazer análise de conjuntura e utilizar o método de planejamento estratégico para fazer a diferença nas ações do sindicato.

“As previsões são inevitáveis porque sempre que alguém toma uma decisão – seja ela pessoal, política ou econômica – leva em conta quais serão as suas consequências. E é disso que as previsões tratam, de consequências”, afirma o palestrante.

Cenário político e econômico – o professor destaca que na América do Sul a problemática está em torno do índice negativo da economia e do retrocesso aos avanços dos setores progressistas que perdem espaços para os setores conservadores que retomam as rédeas dos governos.

“No geral, o cenário ainda é de instabilidade econômica com desequilíbrios nas contas públicas, retiradas nos direitos sociais e elevação do desemprego. Por isto, é que precisamos continuar o debate na direção de um País que inclua a participação da população na definição e no controle das políticas públicas e nas formas de governança dos entes públicos que executam ou operacionalizam essas políticas públicas”, enfatiza.

Análise de conjuntura Sindical

Para fechar o painel de análises de conjunturas, o presidente do SINPAF, Julio Guerra, falou sobre a crise que o Brasil está enfrentando e sobre os reflexos nos movimentos sindicais. “Estamos numa crise política e econômica e o movimento sindical vive a mesma situação”.

Julio explicou também sobre os vários Projetos de Leis que colocam em risco a relação de emprego, com destaque ao PLS 555/15 que permite privatizar as empresas estatais. Segundo o presidente do SINPAF, pensar no futuro está cada vez mais difícil com a retiradas de direitos”. ressaltou

Leia mais