Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário

SINPAF participa de debate sobre a Embrapa Pública Democrática e Inclusiva

SINPAF participa de debate sobre a Embrapa Pública Democrática e Inclusiva

7 de dezembro de 2022

Nesta terça-feira (6) o SINPAF participou da Audiência Pública Por uma Embrapa Pública, Democrática e Inclusiva na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (Alep).

O debate, proposto pela Deputada Luciana Rafagnin (PT/PR), do Bloco Parlamentar da Agricultura Familiar, contou com a presença de entidades parceiras como a Central Única dos Trabalhadores do Paraná (CUT/PR), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Paraná (FETRAF/PR) e a Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Os convidados debateram o papel da Embrapa, sua importância para o enfrentamento da fome no Brasil  e para o desenvolvimento da agricultura familiar.

Na abertura da sessão, o presidente do SINPAF, Marcus Vinicius Sidoruk Vidal, falou sobre o sucateamento que a empresa vem sofrendo com baixo orçamento, o que só agrava a desvalorização do quadro de funcionários. Destacou também o problema da falta de investimentos para a pesquisa, que compromete a missão da Embrapa de garantir a segurança alimentar nacional brasileira.

“Estamos vivendo num cenário com 33 milhões de brasileiros passando fome e a diretoria da Embrapa não organizou uma equipe nacional que pudesse contribuir com soluções científicas para acabar com essa situação”, destacou o sindicalista.

Essa é a quarta audiência pública sobre o papel da Embrapa que o SINPAF articula. A primeira, em caráter nacional, aconteceu na Câmara dos Deputados, em Brasília, depois foram realizadas mais duas: uma no Pará e outra em Mato Grosso do Sul. “A ideia é disseminar esse debate em todo Brasil para pressionar a mudança de rumo e  rever as prioridades da empresa”, afirma o diretor de relações institucionais do SINPAF, José Vicente Magalhães.

De acordo com o diretor, a ideia é continuar com essas audiências e levar para o conhecimento da população qual é a atuação local de cada unidade da Embrapa. “Para o próximo ano já está sendo construída uma agenda para realização de encontros nas outras regiões onde existe atuação da Embrapa”, completa.

Segundo a Deputada Luciana Rafagnin (PT/PR) a audiência possibilitou com que mais pessoas, entidades e parceiros políticos pudessem conhecer toda essa problemática que a empresa vem enfrentando e reconhecer a importância que a Embrapa tem na vida do povo brasileiro. “Nós sabemos que nos últimos anos a Embrapa praticamente ficou esquecida por parte do governo com relação à estrutura, condições de trabalho e a própria questão do orçamento. Ela teve e tem um papel fundamental para o desenvolvimento da agropecuária e de uma maneira especial para agricultura familiar”, ressalta.

Participaram da mesa a engenheira Florestal e Diretora da cooperativa Central de Reforma Agrária do Paraná (MST), Priscila Facina Monnerat, o presidente da CUT (PR), Márcio Kieller, o coordenador geral da federação dos trabalhadores na agricultura familiar (FETRAF/PR), Elizandro Paulo Krajczyk.

Também estiveram presentes a presidente da Seção Sindical Florestas, Paula Pucci, o diretor de comunicação do SINPAF, Antônio Marcos Pereira e o presidente da Seção Sindical Londrina, Ademar Rodrigues Neto. O pesquisador e Diretor da Seção Sindical Pantanal, Alberto Feiden, participou de forma virtual.

 

Para assistir a audiência na íntegra clique: 

https://www.youtube.com/watch?v=plEakf2lFPg

Leia mais