Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário

Maioria esmagadora da categoria rejeita proposta da Embrapa para ACT 2022/23

7 de novembro de 2022

Com as assembleias realizadas nos dias 3 e 4 de novembro, a categoria rejeitou a proposta da Embrapa para o ACT 2022-2023, por maioria nas Seções Sindicais do SINPAF.

Das 40 Seções Sindicais do SINPAF, 37 rejeitaram e apenas 3 aprovaram a proposta. Para o resultado final é preciso a maioria simples dos votos, ou seja, 21 seções.

Confira abaixo como votou cada seção:

Rejeição: Acre, Algodão, Amazonas, Amapá, Aracaju, Agrobiologia, Agroindústria de Alimentos, Bagé, Bento Gonçalves, Campinas e Jaguariúna, Caprinos, Cenargen, Cerrados, Concórdia, Cruz das Almas, Dourados, Embrapa Sede, Florestas, Fortaleza, Gado de Leite, Goiânia, Hortaliças, Maranhão, Pantanal, Pará, Parnaíba, Passo Fundo, Pelotas, Petrolina, Recife, Roraima, São Carlos, Sete Lagoas, Sinop, Solos, Teresina e Tocantins.

Aprovação: Campo Grande, Londrina e Rondônia.

Esse resultado ratifica a percepção das trabalhadoras e dos trabalhadores para o descaso da Embrapa com a negociação coletiva e ressalta a indignação pelas perdas da categoria, que amarga mais de três anos de arrocho salarial.

A Comissão Nacional de Negociação (CNN) do SINPAF vem reivindicando, ao longo da negociação, a reposição das perdas salariais que, incluindo o último período de inflação, já somam 25%, conforme calculado pelo Dieese a pedido do sindicato. Somado a isso ainda está a estagnação dos auxílios alimentação/refeição, creche e excepcional.

Por isso, com o reforço da vontade demonstrada pela categoria nas assembleias, a CNN exige a apresentação de uma proposta digna para os/as trabalhadores/as. Não vamos aceitar mais perdas! Exigimos recomposição já!

O resultado será comunicado à Embrapa até amanhã, 8 de novembro. E, considerando que existe um impasse entre o que a Embrapa oferece em suas propostas e o que a categoria entende como justo, a CNN e a Diretoria Nacional do SINPAF encaminharão a negociação para que seja mediada pelo Tribunal Superior de Trabalho (TST).

Leia mais