| Notícias das Seções Sindicais | Por: Vânia Ferreira

Para lembrar o quanto é importante a participação dos trabalhadores na luta por dignidade e valorização, a empregada da Embrapa Cocais, Guilhermina Cayres, fez um vídeo da mobilização promovida pela Seção Sindical Maranhão contra a Reforma Previdenciária, no último dia 15 de março.

Segundo Guilhermina, o vídeo foi idealizado para comparar o atual cenário brasileiro com o cenário de mobilizações por direitos trabalhistas da década de 60. “Naquele momento histórico, as mulheres tiveram uma participação diferenciada nas lutas por mudanças”.

A empregada cita, por exemplo, a atuação das extrativistas da região da Amazônia e do Maranhão, que ficavam com suas crianças na linha de frente das batalhas. “Muitas conquistas no campo foram obtidas por mulheres que ficavam à mercê de quem estava ameaçando a luta dos direitos de trabalhadores e trabalhadoras rurais”, lembrou.

15 MINUTOS - Guilhermina afirmou, ainda, que o vídeo também é uma tentativa de aliar o movimento nacional contra as tentativas de retiradas de direitos dos trabalhadores com as mobilizações locais, como a que tem sido levada adiante pela categoria em relação à supressão dos 15 minutos entre a jornada e as horas extraordinárias das empregadas da Embrapa.

“Não podemos deixar de lutar, principalmente com o atual momento que o Brasil está passando. A luta local e por direitos de determinada categoria social não pode estar descolada da luta nacional”, enfatizou a empregada da Embrapa Cocais.

Clique aqui e veja o vídeo.

 

 

| Notícias das Seções Sindicais | Por: Vânia Ferreira

 

Na manhã desta sexta-feira (24/3), a diretoria da Seção Sindical Londrina promoveu uma palestra para esclarecer aos filiados todas as mudanças e perdas de direitos que acontecerão caso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 287) seja aprovada pelo Congresso Nacional. Para mediar o debate, os diretores convidaram a advogada previdenciária Ana Paula Monis Macedo.

Segundo o presidente da S.S Londrina, Marcos Aurélio Mafra, “esse tipo de evento é muito necessário: o governo está rasgando os direitos dos trabalhadores. A categoria não pode ter dúvida de que essa reforma é mais um retrocesso. Somente com luta coletiva é que será possível mudar o cenário”, ressaltou.

| Notícias das Seções Sindicais | Por: Camila Bordinha

A Seção Sindical Goiânia divulgou, nesta quinta-feira (9/3), uma nota de repúdio contra a exigência do intervalo intrajornada de 15 minutos para as empregadas da Embrapa, conforme o artigo 384 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Leia abaixo a nota divulgada pela Seção:

“Nota de Repúdio

A Diretoria da Seção Sindical Goiânia repudia veementemente a postura da Diretoria da Embrapa por não ter oportunizado às mulheres a decisão de se tornar facultativo a redução proporcional do salário mediante a redução da jornada de trabalho. A contraproposta da SEST deveria ter sido encaminhada ao SINPAF para que as trabalhadoras pudessem decidir se aceitariam ou não.

Com a decisão monocrática de discutir o assunto nas rodadas de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho, já sabendo qual é a posição do governo, nos dá a dimensão do desinteresse da empresa em retardar qualquer processo de avanço em prol da categoria.”

| Notícias das Seções Sindicais | Por: Camila Bordinha

Em lembrança ao Dia Internacional da Mulher (8 de março), a Seção Sindical Codevasf Teresina realizou atividades durante dois dias (8 e 9/3), com o objetivo de promover, entre as empregadas da 7ª Superintendência Regional (7ªSR), uma cultura de enxergar a data como um momento de luta pela ampliação dos direitos da mulher, e não somente uma comemoração.

Na quarta-feira (8/3), durante a Assembleia Geral convocada pela Diretoria Nacional do SINPAF, para discussão sobre a situação das trabalhadoras e deliberação sobre a adesão à PEC 287, a Seção Sindical convidou as mulheres para vestirem camiseta lilás, em adesão ao Movimento Internacional pelo Dia da Mulher, em repúdio a violência contra a mulher. Na ocasião, além da distribuição da cartilha “O fim do sonho da aposentadoria” (Clique aqui para ler a cartilha), publicada pelo SINPAF, também foi promovida uma mobilização interna com o mote “Se nossas vidas não importam, produzam sem nós!”.

Já na quinta-feira (9/3), a Seção organizou uma roda de conversa com a advogada Naiara Moraes para aprofundar o assunto sobre PEC 287. De acordo com a presidente da Seção Sindical Codevasf Teresina, Geandra Ribeiro, a conversa com a advogada mostrou às trabalhadoras que a proposta do Governo Federal promove um desmonte da previdência social. “O desmonte da previdência, na verdade, vai colaborar para o enfraquecimento da Seguridade Social, que é amparada no tripé “saúde, previdência e assistência social”, disse a presidente da Seção.

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo.

Fale conosco