A Diretoria Nacional do SINPAF convoca todos os trabalhadores da Embrapa para assembleia geral, nesta quinta-feira (5), em todas as unidades da empresa, para um ato nacional em defesa das empresas públicas.

Na pauta da assembleia consta também a deliberação dos trabalhadores por um dia nacional de paralisação e protestos, caso a empresa mantenha a proposta de reestruturação.

“É muito importante que todos os empregados participem. Dialogue com os demais trabalhadores e com o dirigente sindical da sua Seção Sindical. É hora de unidade, de luta e de resistência. O que está em jogo com essa agenda de Estado mínimo do governo é o futuro da Embrapa, das demais empresas públicas e a soberania nacional”, salientou o presidente do SINPAF, Carlos Henrique Garcia.

Na mesma data, empregados de diversas categorias estatais se unem em protestos por todo o país contra privatizações, sucateamento das estatais e contra a campanha do governo federal de desvalorização dos servidores e empregados públicos.

A mobilização é uma indicação do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, do qual o SINPAF faz parte, e tem como objetivo construir uma rede do movimento sindical em defesa do patrimônio público brasileiro.

O Comitê deliberou ainda cobrar dos candidatos à Presidência da República a manutenção das políticas públicas e do patrimônio do povo brasileiro e pressionar o Congresso Nacional para a aprovação de medidas em defesa das estatais e dos direitos dos servidores e empregados públicos.

O Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas é uma instância criada em janeiro de 2016, composta por entidades dos movimentos sindical e social, como consequência da luta contra o Projeto de Lei do Senado (PLS) 555, que estabelecia o Estatuto das Estatais ou Lei de Responsabilidade das Estatais. Com o governo de Michel Temer, o PLS 555 foi aprovado, colocando em risco a manutenção das empresas públicas e a soberania nacional.

CLIQUE AQUI e leia o edital de convocação