O Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou nota técnica sobre privatização e análise da atual política de desestatização do governo Michel Temer (PMDB-SP). Além disso, a nota fala sobre o papel estratégico das empresas estatais – no Brasil e no mundo - na produção e ampliação das condições estruturais (infraestrutura e serviços básicos, insumos estratégicos, crédito e investimento) para o desenvolvimento econômico e social.

A análise publicada pelo Dieese inicia com um resumo do programa político de Temer, que propõe uma série de reformas – já aprovou a Trabalhista, que eliminou mais de 100 itens da CLT, e quer aprovar a Previdenciária, que acaba com as chances de aposentadoria para milhões de brasileiros – como sua principal agenda para alteração dos marcos estruturais da economia.

Na nota técnica, o Dieese alerta ainda sobre os prejuízos que a privatização das estatais representa para o Brasil e para os brasileiros, fala em defesa dos interesses da coletividade e dá exemplos de como empresas estatais foram fundamentais para o crescimento de vários países desenvolvidos, mostrando que “o papel das estatais ultrapassa muito a quantia monetária que pode ser arrecadada com sua venda”.

“Abrir mão de grandes empresas em setores estratégicos, sobretudo para o capital estrangeiro – ainda que estatal – significa delegar nossa trajetória de desenvolvimento econômico e social a interesses que não são necessariamente os da sociedade brasileira. A venda de empresas que administram recursos estratégicos compromete a soberania nacional”, ressalta o documento.

Confira a nota técnica aqui