Em defesa da Embrapa

O impacto do corte orçamentário:


A pesquisa e o desenvolvimento agropecuário sofreram um duro golpe do Governo Federal. A redução de recursos orçamentários está afetando as pesquisas desenvolvidas pela Embrapa e, consequentemente, põe em risco a Soberania e a Segurança Alimentar da população brasileira.

118

Milhões

Em setembro, a Embrapa sofreu um corte orçamentário de R$ 118 milhões

520

Milhões

Além dos quase R$ 520 milhões já cortados ao longo deste ano.

50%

do orçamento

Para 2021, a situação é ainda mais dramática, já que está previsto um corte de mais 50% do orçamento da empresa.

Moção de apoio à Embrapa Pública

Moção de apoio à Embrapa Pública

A Embrapa, maior empresa de pesquisa agropecuária do país e uma das mais importantes do mundo, é um patrimônio do povo brasileiro. Há mais de quatro décadas desempenha relevante papel no desenvolvimento e na soberania alimentar do Brasil, e, por esse motivo, é celebrada por estar presente no campo, na cidade, na mesa e no coração de todos os brasileiros.

Entretanto, no cenário atual de desmonte generalizado das empresas e serviços públicos, essa trajetória vitoriosa está ameaçada. Recorrentes cortes orçamentários vêm colocando em risco projetos, processos e atividades desenvolvidas pela Embrapa. A precariedade de recursos já atinge instalações e equipamentos e a dificuldade para manter de forma adequada campos experimentais, rebanhos e recursos genéticos, entre outros, já é uma triste realidade.

O corte crescente de recursos destinados à pesquisa agropecuária pública no Brasil é dissonante da realidade da maioria dos países onde a agricultura tem importância socioeconômica e ambiental. O financiamento e a execução dessa atividade pelo poder público é uma característica de todos esses países.

A Embrapa, infelizmente, sente os efeitos dessa distorção. Somente neste ano a empresa já perdeu R$ 519,50 milhões de seu orçamento. No início de setembro deste ano um novo corte de R$ 118,50 milhões foi efetivado e o cenário anunciado pelo governo federal para 2021 é ainda mais dramático. A paralisação das atividades de pesquisa é quase uma certeza, caso não ocorra uma intensa mobilização para proteger e garantir o funcionamento dessa empresa estratégica para a sociedade brasileira.

Diante dessa situação emergencial, as organizações da sociedade civil, sindicatos, movimentos sociais, parlamentares, pesquisadores, professores e demais personalidades abaixo assinadas apoiam a campanha deflagrada recentemente pelo SINPAF – Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa Agropecuária em defesa da Embrapa Pública, Democrática e Inclusiva.

Com isso, exigimos a imediata recomposição dos cortes no orçamento da empresa impostos pelo governo federal em 2020 e que o orçamento a ser definido para o ano de 2021 seja compatível e consonante com os desafios e a importância da Embrapa para o desenvolvimento da agropecuária brasileira.

Participe, divulgue e defenda a Embrapa. Ela é nossa!
Pública, Democrática e Inclusiva!

Assine a petição

Apoio dos parlamentares


Video title

Deputada Alice Portugal (PCdoB-BA)

Video title

Deputada Érika Kokay (PT-DF)

Video title

Deputado Federal Elvino Bohn Gass (PT-RS)

Video title

Deputada Margarida Salomão (PT-MG)

Video title

Deputada Federal Benedita da Silva (PT/RJ)

Video title

Deputada Federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ)

Video title

Deputado Federal, Enio Verri (PT-PR)