| Notícias gerais | Por: Camila Bordinha

Conectados ao compromisso da transparência e do aprimoramento da comunicação com a categoria, o SINPAF lança, nesta semana, um novo canal de transmissão de informações pelo Whatsapp.

O novo canal une-se às demais redes sociais do SINPAF: Facebook, Twitter e Youtube (TVSinpaf).

Junte-se a nós, seguindo, acompanhando, interagindo e contribuindo para um Sindicato cada vez mais forte.

Conheça e acesse nossas redes sociais clicando abaixo:

WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/HHMRCCqVlde8WVNmCMPcrQ

Facebook: https://www.facebook.com/SINPAFDiretoriaNacional/

Twitter: https://twitter.com/sinpaf

Youtube: https://www.youtube.com/tvsinpaf

| Notícias gerais | Por: Vânia Ferreira

A diretoria da Seção Sindical Cruz das Almas prestou uma homenagem ao ex-dirigente sindical Orlando Oliveira Silva que, durante seus 22 anos de trabalho na Embrapa, foi um defensor dos interesses dos trabalhadores e das trabalhadoras do Brasil e da base do SINPAF.

Além de presidente da Seção Sindical, por três mandatos, Orlando atuou, de 2004 a 2007, como diretor suplente de formação sindical na Diretoria Nacional do Sindicato.

“Os nossos sinceros agradecimentos pela sua valorosa colaboração ao SINPAF, especialmente por vários anos de dedicação à Seção Sindical Cruz das Almas. Sua participação foi fundamental para o crescimento do nosso sindicato, enfrentamentos, lutas e muitas conquistas”, escreveu o atual presidente da Seção, Antônio Marcos Pereira, em uma placa de homenagem.

Diretores nacionais do SINPAF também recordaram a trajetória sindical de Orlando,   marcada por grandes lutas, mas também por muitos motivos para se alegrar, graças ao verdadeiro sentimento de companheirismo.

Para o diretor nacional de Ciência e Tecnologia, Mário Urchei, o SINPAF não poderia deixar de prestar essa singela homenagem para uma pessoa extremamente competente, e que deu grandes contribuições profissionais à empresa e à sociedade.

“Você sempre foi uma pessoa íntegra, ética e muito preocupada com as questões sociais. Sempre contribuiu para que nossa categoria e a classe trabalhadora em geral tivessem melhores condições de trabalho, além de lutar por uma sociedade mais fraterna, mais solidária e mais igualitária”, enfatizou Urchei.

“O diretor nacional de formação sindical, Jeans Kleber, também desejou muito sucesso nessa nova etapa de vida de Orlando. “Você fecha esse ciclo, mas tem muito a contribuir ainda com a luta. Sucesso nesse novo momento da sua vida”, finalizou.

| Notícias gerais | Por: Diretoria Nacional

Hoje, 23/06, faz pouco mais de uma semana que a Diretoria da Embrapa determinou o retorno das trabalhadoras e dos trabalhadores dispensados às atividades presenciais, colocando-os em regime de revezamento. Mesmo os que fazem parte do grupo de risco!

A Diretoria Nacional (DN) do SINPAF tentou de todas as formas judiciais evitar esse retorno. Entramos com ação judicial de forma liminar no dia 04/06, mas, infelizmente, teve seu pedido negado em primeira instância (08/06). Imediatamente após saber à divulgação dessa decisão, a assessoria jurídica da DN entrou com pedido de reconsideração (09/06), e, na sequência, com mandado de segurança (18/06), ambos negados, nos dias 15/06 e 19/06, respectivamente.

A DN continua buscando mecanismos para reverter essa decisão da empresa. Nesse momento, alertamos toda a categoria, sobretudo os que estão em regime de revezamento, que fiquem atentos, cobrem das chefias locais e denunciem ao SINPAF os problemas verificados em sua Unidade por meio do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Relatos daqueles que precisaram retornar ao trabalho presencial no dia 16/06 descrevem um cenário de despreparo e de ausência de planejamento para essa volta, inclusive, pela não adequação das unidades quanto à implementação de medidas protetivas básicas, como determinado no Plano de Orientação elaborado pela empresa em maio.

Apesar do referido Plano indicar que os gestores deveriam promover a implementação das medidas ali descritas, em consonância com as orientações das autoridades locais de saúde, em muitas unidades isso não aconteceu. Em algumas, nem mesmo o álcool em gel está sendo disponibilizado em quantidade suficiente e nos diferentes prédios. Resumindo: a empresa está descumprindo suas próprias orientações.

É importante ressaltar que o SINPAF encaminhou um documento contendo sugestões de medidas a serem adotadas nos diferentes locais de trabalho, elaboradas por trabalhadores e trabalhadoras, a partir das distintas realidades da empresa. Entretanto, não recebeu qualquer manifestação a respeito, o que reforça o desinteresse em ações colaborativas.

Nessa crise que ora enfrentamos, toda e qualquer ação visando proteger a vida precisa ser considerada. Estar aberto ao diálogo é condição fundamental para garantir a saúde das trabalhadoras e dos trabalhadores, pois, efetivamente, essas pessoas são o maior e mais importante patrimônio da Embrapa.

Seguimos na Luta. A DN e as Seções Sindicais estão atentas e monitorando a situação em cada unidade da empresa. Precisamos permanecer unidos nessa caminhada para defender a Vida. Ela está acima de tudo!

ACT da Embrapa: proposta mantém direitos
| Notícias gerais | Por: Diretoria Nacional

O cenário atual de crise econômica, política e social tem como uma de suas características os ataques recorrentes à classe trabalhadora e aos direitos conquistados ao longo de uma história de lutas.

A Lei Complementar nº 173, sancionada em 27 de maio de 2020, é um exemplo claro dessa ofensiva, pois ela proíbe a realização de concursos e congela os salários dos trabalhadores e trabalhadoras em empresas públicas, como a Embrapa, até dezembro de 2021.

Aliado a isso, os desequilíbrios advindos da pandemia do novo coronavírus agravam ainda mais a crise vigente. Por isso, acreditamos que o cenário econômico para 2021 ainda será difícil, e a classe trabalhadora precisa se unir para manter empregos, lutar contra a terceirização e para manter as empresas da nossa base 100% públicas e democráticas.

Nesse cenário, depois de seis árduas rodadas virtuais de negociação com a defesa da pauta da categoria, a Comissão Nacional de Negociação do SINPAF e a Comissão de Negociação da Embrapa chegaram a uma proposta para fechamento do acordo coletivo.

A proposta prevê a manutenção integral das cláusulas do Acordo Coletivo vigente por dois anos e, por conta da Lei Complementar n° 173, ela não contempla reajustes econômicos.

Ficou acordado que a Embrapa levará proposta ao Conselho de Administração da Embrapa (Consad), na reunião do dia 26/06. Diante disso, o atual ACT será prorrogado por mais trinta dias, a partir de 30 de junho.

Caso a proposta das Comissões de negociação seja aprovada pelo Consad, ela será submetida à categoria por meio de enquete virtual, para aprovação ou rejeição, obtendo-se assim uma decisão democrática.

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco