SINPAF reúne-se com Ministro da Agricultura nesta quarta-feira (12)

Por: Vânia Ferreira | | Notícias gerais

 

 

 

O presidente do SINPAF, Carlos Henrique Garcia, o diretor de Ciência e Tecnologia, Paulo Armando, e o diretor de Saúde do Trabalhador, Nilson Carrijo, foram recebidos nesta quarta-feira (12) pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e pelo Secretário de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura (MAPA), Odilson Luiz Silva, que também é vice-presidente do Conselho de Administração da Embrapa (Consad).

A agenda foi solicitada pelo Sindicato para tratar de assuntos como o processo de seleção do novo presidente da Embrapa, projeto de reestruturação da empresa e Acordo Coletivo dos Trabalhadores (ACT).

PRESIDENTE DA EMBRAPA - No que se refere à escolha do novo gestor, o presidente do SINPAF, Carlos Henrique Garcia, elencou, em um documento entregue ao ministro (leia aqui), alguns critérios que, na avaliação do SINPAF, são indispensáveis para o perfil do novo presidente.

"Temos várias premissas básicas a apresentar, mas entendemos ser fundamental que o candidato escolhido seja do quadro efetivo de empregados da Embrapa, para garantirmos que o novo gestor seja um profundo conhecedor da empresa e de suas peculiaridades e, ainda, para evitar que sofra ingerências políticas", disse Carlos Henrique.

Odilson Silva adiantou que, dos 16 inscritos no processo de seleção para a presidência da Embrapa, três candidatos serão escolhidos e entrevistados pelo Consad.

"Nós vamos fazer uma entrevista com essas pessoas para conhecer o perfil de cada uma. Se é de amarrar ou de soltar as coisas", disse o ministro, referindo-se à gestão burocrática à qual a empresa vem sendo submetida nos últimos anos.

Ainda sobre burocracia, o diretor de Ciência e Tecnologia do SINPAF, Paulo Armando, argumentou que "esse modelo de gestão engessa a empresa e reduz a capacidade de se fazer entregas de novas tecnologias. Existem leis governamentais que devem ser cumpridas, porém, nossas normas internas e processos administrativos são fatores limitantes".

 

REESTRUTURAÇÃO - O Sindicato pediu a intercessão de Blairo Maggi e do vice-presidente do Consad, Odilon Silva, para que o processo de reestruturação em andamento seja interrompido, sendo retomado em momento oportuno com a atenção do novo governo federal, do novo presidente da Embrapa e com a ampla participação dos trabalhadores.

"Os empregados entendem que a Embrapa precisa remodelar seu padrão organizacional atual para adequar-se às mudanças e novas demandas da sociedade. No entanto, discordamos da forma que está sendo realizado, envolvendo apenas um pequeno grupo de empregados", disse o presidente do SINPAF.

Maggi e Odilon Silva responderam que esse pleito precisa ser analisado pelo Conselho Administrativo da Embrapa.

 

ACT – Os diretores nacionais também pediram o apoio e a atuação do ministro no processo de negociação do ACT 2018-2019, que vem se arrastando há meses.

O presidente do SINPAF citou empregados de estatais, como correios e bancos, que já fecharam acordo coletivo com a manutenção das cláusulas e com a reposição integral da inflação.

"Nos últimos anos, as negociações com o governo foram bastante difíceis e arrastaram-se por meses, além da data-base da categoria. Neste ano, as negociações continuam no mesmo ritmo, no entanto, queremos avançar e fechar o ACT, sem que seja necessário novamente o envolvimento do Tribunal Superior do Trabalho (TST)", disse Carlos Henrique. 

Blairo Maggi se comprometeu a discutir com o Ministério do Planejamento e encaminhar ao ministro um documento com o objetivo de dar celeridade às negociações.

O SINPAF também entregou nas mãos do ministro da agricultura um documento sobre o ACT 2018-2019. (clique aqui e leia).

| Mais do Sinpaf

SINPAF inicia negociação do ACT da Codevasf por videoconferência

“Mesmo com a pandemia do coronavírus e conjuntura adversa, o SINPAF está ativo para lutar pelos direitos dos trabalhadores. Estamos em um período de restrições econômicas e até sanitárias, mas a nossa luta precisa continuar”, enfatizou o presidente do SINPAF, Marcus Vinicius Sideruk Vidal.

Saiba mais

Sindicatos devem ser comunicados sobre acordos individuais de redução de salário

No entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), “o afastamento dos sindicatos de negociações, entre empregadores e empregados, com o potencial de causar sensíveis prejuízos aos trabalhadores, contraria a própria lógica do Direito do Trabalho, que parte da premissa da desigualdade estrutural entre os dois polos da relação laboral”.

Saiba mais

Organizações analisam medida que reduz salários e não garante manutenção de empregos

O Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (MP 936/20), publicado pelo Governo Federal em resposta à crise gerada pela pandemia do Coronavírus, na última quinta-feira (2/4), permite a redução de salários, não garante que empregos formais e direitos sejam mantidos e afronta a Constituição Federal.

Saiba mais

SINPAF tem liminar favorável à manutenção do teletrabalho na Codevasf

A Diretoria Nacional do SINPAF, articulada com as Seções Sindicais que atendem trabalhadores e trabalhadoras da Codevasf, ganhou na justiça recurso contra o Comunicado 5, emitido pela empresa na segunda-feira (30/03), que restringia ainda mais o trabalho remoto como medida protetiva para evitar a proliferação do Coronavírus.

Saiba mais

Codevasf ignora coronavírus e brinca com a vida dos trabalhadores

Diante dessa postura arbitrária, a assessoria jurídica do SINPAF está atuando para tomar todas as medidas judiciais cabíveis com o objetivo de garantir a segurança e a vida dos empregados.

Saiba mais

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo.

Fale conosco