Conferência virtual Norte do SINPAF ressalta a importância da ciência e tecnologia para o desenvolvimento do país

Por: Vânia Ferreira | | Notícias gerais

O SINPAF realizou, na última quinta-feira (8), a Conferência Virtual Norte como parte das atividades da Campanha em Defesa da Embrapa Pública, Democrática e Inclusiva.

Na abertura do evento, o presidente do Sindicato, Marcus Vinicius Vidal, e o diretor de Ciência e Tecnologia, Mário Urchei, teceram considerações sobre a campanha do SINPAF e a importância das conferências virtuais que estão sendo realizadas. As mesas de debates foram mediadas pela diretora Regional Norte do SINPAF, Michelliny Pinheiro Bentes, e pelo pesquisador da Embrapa Roraima, Haron Abrahim Xaud.

Como subsídio à discussão, Mário Urchei também fez uma apresentação sobre a importância da ciência e tecnologia no contexto atual e o papel estratégico da Embrapa para a soberania alimentar do país.

Na primeira mesa, sobre “O papel da ciência e tecnologia na construção de um país menos desigual e mais democrático em tempo de pandemia”, Nilson Gabas Júnior, pesquisador do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), fez a seguinte argumentação: “ciência e tecnologia são fundamentais para o desenvolvimento de qualquer nação que pretenda ser soberana”.

“Temos várias instituições de pesquisa importantes no Brasil. A Embrapa é uma delas. Todas possuem missões específicas e seguem estratégias de desenvolvimento científico e tecnológico, mas o atual governo desqualifica a ciência”, disse. 

Gabas Júnior afirmou ainda “que o processo de desmonte das instituições brasileiras de pesquisa não está acontecendo somente por falta de recursos financeiros, mas também pela falta de uma política de estado que prevaleça sobre esses institutos e empresas”.

O professor da Faculdade de Economia da Universidade Federal do Pará (UFPA), Gilberto de Souza Marques, que também foi conferencista da mesa, fez o seguinte questionamento: “para que nós queremos ciência e tecnologia?" E respondeu:" para superarmos as nossas grandes contradições e desigualdades sociais. O nosso problema não é só escassez de recurso, é falta de um projeto político que valorize a ciência e a tecnologia".

Marques também apresentou alguns dados do orçamento federal do ano passado e destacou que mais de R$1 trilhão foi destinado exclusivamente para pagar títulos da dívida pública. “Isso abocanhou 38,27% do orçamento federal. A saúde recebeu 4,21%, a educação 3,48% e a ciência e tecnologia somente 0,23%. É essa realidade que nós estamos vivendo. Os recursos têm sido achatados ano após ano”.

Na parte da tarde, o segundo debate sobre os “Rumos da pesquisa agropecuária no desenvolvimento sustentável do país” teve a participação de Tatiana Deane Sá, pesquisadora da Embrapa Amazônia Oriental, e de Idésio Luís Franke, pesquisador da Embrapa Acre.

Tatiana abordou a perspectiva da evolução temporal da Embrapa na região Norte, com enfoque no papel da empresa como pública, democrática, inclusiva e preocupada com a sustentabilidade. “Essa iniciativa do SINPAF abre espaços para uma exposição aprofundada sobre a importância da Embrapa e sobre os prejuízos que o Brasil terá com a sua inexistência”.

O pesquisador da Embrapa Acre apresentou uma série de informações sobre os investimentos em ciência, tecnologia e inovação de outros países, comparando aos investimentos do Brasil. “Não existe desenvolvimento sem um investimento massivo nesse setor. Em 2003 e 2004, a Suécia, por exemplo, investiu cerca de 4% do PIB. Nesse mesmo período, o Brasil investiu menos de 1%", afirmou Idésio.

“Nós, pesquisadores, sentimos na pele o que acontece com cada unidade da empresa, com as universidades e outros centros de pesquisa quando existe queda nos investimentos em pesquisa e desenvolvimento. Isso é um problema para o futuro do Brasil!”.

LUTA COLETIVA - Durante a transmissão, a conferência teve um alcance de quase 2 mil pessoas com um expressivo engajamento. “A nossa luta é coletiva e o SINPAF está comprometido com a campanha em defesa da Embrapa. E as conferências têm exatamente o papel de fazer esse debate e levantar proposições que caminhem nessa direção, ou seja, de uma Embrapa Pública, Democrática e Inclusiva voltada aos interesses do povo brasileiro, ponderou Mário Urchei, Diretor de Ciência e Tecnologia do SINPAF.”

 ASSISTA AOS VÍDEOS DA CONFERÊNCIA - Os dois vídeos da Conferência Virtual Norte (manhã e tarde) estão disponíveis no Facebook do SINPAF, conforme links abaixo.

MESA 1 – O papel da ciência e tecnologia na construção de um país menos desigual e mais democrático em tempo de pandemia https://www.facebook.com/SINPAFDiretoriaNacional/videos/978125102706928

MESA 2 – Rumos da pesquisa agropecuária no desenvolvimento sustentável do país https://www.facebook.com/SINPAFDiretoriaNacional/videos/345340203369418

Assista, compartilhe e junte-se à Campanha em Defesa da Embrapa Pública.

Acesse o site da Campanha: http://sinpaf.org.br/index.php/em-defesa-da-embrapa

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco