Setembro Amarelo: toda vida tem valor!

Por: Vânia Ferreira em Quinta, 10 Setembro 2020 | Categoria: Notícias gerais

O suicídio e as tentativas de suicídio devem ser encarados como grave problema de saúde pública. A chegada do coronavírus, a necessidade do isolamento social, o aumento do trabalho remoto e o sentimento de medo alertaram instituições e organizações sobre a importância de pensar novas estratégias de saúde para a preservação da vida.

De acordo com dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em setembro de 2019, a cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo. Mais de 800 mil pessoas acabam com a própria vida ao ano. No Brasil, foram registrados 13.467 casos de suicídio, dos quais 10.203 foram cometidos por homens.

Em 2020, Setembro amarelo alerta também para o aumento nos casos de ansiedade e depressão durante o isolamento social. O Brasil é o campeão mundial em casos de transtorno de ansiedade e ocupa o segundo lugar em transtornos depressivos, que podem levar ao suicídio, segundo a OMS.

“Há o medo de ser exposto, ficar doente e morrer, assim como o de perder amigos e parentes. Como efeitos secundários há os problemas econômicos. As pessoas se estressam mais quando os tempos são ruins", afirmam os especialistas.

Busque ajuda e tenha empatia ao problema do outro. Devemos todos (as) estar alertas a nós mesmos (as) e a todos (as) à nossa volta.

Tem dúvidas sobre o tema? Conheça a campanha Setembro Amarelo, criada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) com o objetivo de conscientizar sobre a prevenção do suicídio: https://www.setembroamarelo.org.br