Nova Diretoria Nacional do SINPAF recebe apoios importantes durante Solenidade de Posse

A Solenidade de Posse da Diretoria Nacional do SINPAF, realizada na tarde da última sexta-feira (14/2), firmou a retomada de antigos apoiadores, assim como possibilitou um ambiente favorável para novos relacionamentos entre o Sindicato e demais instituições que atuam na defesa dos direitos dos trabalhadores. Participaram do evento diversos representantes de organizações e movimentos sociais, sindicatos de trabalhadores de empresas e serviços públicos.

Por: Camila Bordinha | | Notícias gerais

Ao ressaltar a importância das empresas da base do SINPAF para a pesquisa e o desenvolvimento nacional, o secretário de Assuntos Jurídicos da CUT, Valeir Ertle, falou sobre o desrespeito do governo ao servidor público e do perigo das privatizações. Esclareceu sobre a mobilização dos petroleiros e de categorias como dos bancários (Caixa Econômica e do Banco do Brasil), que estão passando por um processo de desmonte de suas empresas para serem privatizadas.

Ertle desejou sucesso à nova diretoria e convocou a categoria do SINPAF para a mobilização em defesa do Serviço Público que está em curso. “Temos que fortalecer, mostrar pra esse governo que parasitas são eles e que estamos na defesa do serviço público, na defesa do Brasil, afirmou o representante da Central.

Jair Pedro, que representou a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), em nome da Rita Serrano, coordenadora do CNDEP, afirmou que a única alternativa dos trabalhadores brasileiros é a mobilização e a unidade das categorias.

De acordo com o bancário, o Brasil passa por um período de guerra de comunicação, onde as estratégias são milimetricamente pensadas. “Então a gente tem que manter fôlego, valorizar as entidades que é o nosso meio, é a nossa forma de organização, não temos outra. Então, a gente vai estar junto, contem com a gente”, afirmou Jair Pedro.

Já o MST, de acordo com a representante do setor de Produção do movimento, Bárbara Loureiro, em seus longos 35 anos de existência, tem questionado qual é o seu papel daqui para frente, diante de tudo que o país está enfrentando, dos latifúndios e dos maiores crimes ambientais recentes. “Estamos reafirmando os nossos territórios, a promoção da necessidade de se produzir alimentos saudáveis e da agroecologia, reafirmando o papel que nós temos na produção de alimentos saudáveis para levar para os trabalhadores na cidade e que não vamos fazer isso sozinhos”, disse Loureiro.

Bárbara informou que o MST lançou o desafio de cuidar dos bens comuns com a missão de plantar 100 milhões de árvores nos próximos 10 anos.

A representante também convidou as mulheres da categoria do SINPAF para participarem do 1º Encontro Nacional das Mulheres Sem Terra, entre os dias 5 e 9 de março, em Brasília. “Seremos 3.500 mulheres de todo o país para darmos um recado também a esse governo de que não vão parar a gente também”, afirmou Bárbara Loureiro.

O presidente do SINPAF, Marcus Vinícius Sidoruk Vidal, reafirma que “a Diretoria Nacional do SINPAF manterá uma postura de caminhar junto com outros sindicatos, centrais, movimentos sociais, na defesa e manutenção dos diretos das trabalhadoras e dos  trabalhadores, contra qualquer desmonte das empresas públicas e, em especial, as empresas de base do SINPAF.”

| Mais do Sinpaf


Trabalhadores (as) da Codevasf realizam mobilização ao ar livre para manter medidas de isolamento

Após a diretoria da Codevasf determinar retorno presencial ao trabalho, a Seção Sindical Codevasf Sede convidou a Diretoria Nacional do SINPAF para participar de uma mobilização, hoje (29 de julho) no estacionamento da sede da empresa, para organizar ações e manter medidas essenciais para prevenção ao contágio da Covid-19.

Saiba mais




Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco