SINPAF repudia o ministro Paulo Guedes por ataque ao servidor público

Apesar de se desculpar, nesta segunda-feira (10), alegando que sua declaração foi retirada de contexto e que ele “se expressou mal”, é recorrente essa postura depreciativa que o atual governo e sua equipe de ministros tem em relação à classe trabalhadora e aos direitos fundamentais assegurados na nossa Constituição.

Por: Vânia Ferreira | | Notícias gerais

SINPAF repudia o ministro Paulo Guedes por ataque ao servidor público

Em virtude das ofensas do ministro da Economia, Paulo Guedes, que comparou os servidores públicos a “parasitas”, na última na sexta-feira (7), o Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário (SINPAF), vem a público manifestar total repúdio a esse discurso que tem como objetivo desqualificar as instituições públicas e seus trabalhadores diante da sociedade brasileira.

Representando uma base de aproximadamente 11 mil empregados públicos, da Embrapa, Codevasf, Emepa, Emparn e Pesagro, o SINPAF exige respeito a todos os trabalhadores de instituições públicas que exercem com orgulho e lisura suas atribuições para garantir o atendimento da nossa sociedade.

O ministro fez essa declaração absurda durante palestra no seminário Pacto Federativo, promovido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), ao criticar o reajuste anual de servidores públicos.

Apesar de se desculpar, nesta segunda-feira (10), alegando que sua declaração foi retirada de contexto e que ele “se expressou mal”, é recorrente essa postura depreciativa que o atual governo e sua equipe de ministros tem em relação à classe trabalhadora e aos direitos fundamentais assegurados na nossa Constituição.

Desde que assumiu o Ministério, a política apresentada por Guedes tem sido de desmonte do Estado brasileiro e, para isso, propõe congelamento e redução de salários, fim de concursos públicos, entrega do patrimônio público, das riquezas do nosso país, levando à fragilidade da soberania nacional.

 

| Mais do Sinpaf

ACT da Embrapa é prorrogado por mais 30 dias

O SINPAF e a Embrapa acordaram a prorrogação do Acordo Coletivo de Trabalho por mais 30 dias, ou seja, com vigência até o dia 30 de junho de 2020.

Saiba mais

SINPAF envia às empresas da base sugestões de medidas emergenciais de proteção dos trabalhadores e trabalhadoras em revezamento

Nesta semana, a Diretoria Nacional do SINPAF encaminhou para as empresas da base do Sindicato sugestões de medidas emergenciais de proteção aos trabalhadores e trabalhadoras que estão em situação de revezamento, para segurança contra a contaminação da Covid-19. A diretoria, entretanto, defende o isolamento social como principal medida de segurança contra a doença, assim como o teletrabalho para aqueles que têm condições de exercerem suas funções de suas casas.

Saiba mais


ACT Embrapa 2020-2021: terceira rodada sem avanços

Mais uma vez, o presidente do SINPAF solicitou aos representantes da Embrapa a apresentação do índice econômico para reajuste de salários e benefícios. Entretanto, a empresa alegou que ainda não recebeu do governo uma proposta de índice de reajuste para as cláusulas econômicas.

Saiba mais

Acompanhe como estão as negociações do ACT 2020-2021 da Codevasf

A empresa propôs reajustar as tabelas salariais e funções gratificadas pelo índice correspondente a 20% do INPC acumulado no período compreendido entre 01/05/2019 e 30/04/2020, aplicado a partir da celebração do Acordo, sem pagamento de retroativo. 

Saiba mais

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco