Mentiras e acusações infundadas enfraquecem a representatividade do SINPAF

Por: Diretoria Nacional em Segunda, 07 Outubro 2019 | Categoria: Notícias gerais

Mentiras e acusações infundadas enfraquecem a representatividade do SINPAF

Um grupo de integrantes e apoiadores de uma das chapas que concorreram às Eleições do SINPAF têm se utilizado das redes sociais, e até de e-mail institucional do Sindicato, para disseminar acusações e denegrir a imagem da Diretoria Nacional empossada, fazendo ilações e acusando de fraude o processo eleitoral, sem qualquer prova que fundamente seus argumentos.

Questionar o processo eleitoral é uma ação legítima e democrática a ser dirigida à Comissão Eleitoral Central (CEC 2019), que coordenou o processo, e à própria Justiça, que já foi acionada por uma das chapas concorrentes. Cabe à CEC 2019 e à Justiça a análise rigorosa do Estatuto do SINPAF, do Regimento Eleitoral e da Lei Eleitoral brasileira para subsidiar suas decisões.

No entanto, ações intempestivas e caluniosas não apenas atingem a honra das pessoas, mas também colocam em risco a credibilidade do SINPAF diante dos trabalhadores, das empresas da base e da sociedade.

Talvez, na tentativa de forçar apoio dos trabalhadores e induzir a Comissão Eleitoral a se omitir a eventuais falhas e inconsistências em documentos de apuração, tem sido dito que o resultado das Eleições 2019 foi manipulado por meio de impugnação de urnas.

É importante lembrar que impugnações de urnas acontecem nos mais diversos processos eleitorais e não é novidade alguma para o SINPAF em eleições anteriores, especialmente quando há divergência entre o número de cédulas depositadas nas urnas e o documento que comprova o comparecimento dos eleitores à votação, por exemplo. 

Para ilustrar um caso recente, lembremos da eleição de 2013, quando 20 urnas foram impugnadas por inconsistência de informações. O tempo de apuração dos votos e o fechamento do processo eleitoral também foram alvos de falsas denúncias, levando ao conveniente esquecimento de que a conclusão das Eleições 2019 levou os mesmos seis dias que a eleição de 2013.

As insistentes calunias e acusações disseminadas em redes sociais e e-mails confundem e revoltam os trabalhadores, provocando um ambiente de grande divisão na categoria em momento em que precisamos nos unir.

Diante da demanda judicial apresentada por umas das chapas, a nova gestão da Diretoria Nacional aguarda pela sentença da Justiça, evitando o debate agressivo, prejudicial ao SINPAF e à base, ao mesmo tempo em que dará prosseguimento às pautas de interesse dos trabalhadores.

Recebemos próximo de 2000 votos, uma votação muito expressiva, levando em consideração o comparecimento às urnas e todos os demais fatores dessa eleição.

Assim, a Diretoria Nacional do SINPAF continuará trabalhando, inclusive em resposta aos ataques desmedidos e caluniosos, para que prevaleçam a justiça e o bom nível de representatividade da base do SINPAF. Esse é o nosso compromisso com a categoria.

 

Vejas as notícias das Eleições 2013, quando 20 urnas foram impugnadas por inconsistência de informações.

Chapa 1 vence as eleições para a Diretoria Nacional e Auditoria Fiscal do SINPAF

Nova Diretoria Nacional do SINPAF só deve ser anunciada na próxima semana