Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário

DEST empurra maior parte do saldamento do Plano de Benefícios para os trabalhadores da Codevasf

11 de julho de 2016

O SINPAF teve acesso a um ofício da Fundação São Francisco encaminhado à presidência da Codevasf em que o Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST) determina que o custo do saldamento seja rateado com base na proporcionalidade contributiva atual, patrocinadora 42% e participantes 58%.

Além das contribuições extraordinárias que os empregados já pagam mensalmente, a empresa e o governo pretendem jogar a conta final do fundo de pensão nas costas dos trabalhadores. “Os participantes já não suportam mais pagar contribuições extras e se sentem lesados com as atitudes da Fundação e com o descaso da Codevasf. Agora, quando pensamos que a situação seria amenizada, surge mais um golpe contra os trabalhadores”, alerta Julio Guerra, presidente do SINPAF.

A Diretoria Nacional já tomou diversas atitudes para a busca de solução quanto ao déficit do Fundo de Pensão. O Sindicato, inclusive, solicitou a moderação da Previc para suspender a cobrança de taxas abusivas do Plano de Benefício I, mas a Fundação manteve a postura irredutível e não aceitou negociar.

O SINPAF Nacional mais uma vez repudia a postura da Codevasf, de ficar inerte diante de um problema com tamanha dimensão e de aceitar a transferência da maior parte da responsabilidade financeira para o trabalhador.

 

Leia mais