Sem proposta de reajuste até o momento, SINPAF e Embrapa seguem negociação de cláusulas sociais

Sem proposta de reajuste até o momento, SINPAF e Embrapa seguem negociação de cláusulas sociais


Nesta quarta e quinta-feira, 18 e 19 de maio, iniciou-se efetivamente a negociação coletiva entre SINPAF e Embrapa, para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT 2022-23). A primeira mesa, realizada no último 28 de abril, apenas prorrogou o acordo vigente até 31 de maio de 2022.

Na segunda rodada de negociação, a Comissão Nacional de Negociação (CNN) do Sindicato questionou sobre a indicação de algum índice de reajuste salarial e cláusulas econômicas, mas os representantes da empresa não fizeram nenhuma proposta. Convidados pelo SINPAF, os técnicos do Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas (Dieese), Mariel Angeli Lopes e Sérgio Lisboa Santos, também acompanharam a reunião.

Dessa forma, a terceira rodada, realizada na tarde desta quinta-feira (19), seguiu analisando as cláusulas sociais uma a uma. Chamou atenção da Comissão a suspensão de cláusulas que tratam de antecipação do 13º salário, auxílio alimentação, fornecimento de café da manhã e horas extras e noturnas, que deverão ser novamente discutidas em rodadas futuras.

Além disso, o presidente da Comissão da empresa pediu a exclusão de todas as cláusulas e parágrafos novos apresentados pela categoria, sendo recusadas pelo presidente da CNN do SINPAF, Marcus Vinicius Sidoruk Vidal, e mantidas para novos debates.  E, até o momento, apenas 32 das 88 cláusulas da norma coletiva foram debatidos.

Para a representante da Região Centro-Oeste na CNN, Mirane Costa, a Embrapa tem um ritmo lento de negociação e o discurso de modernidade que tanto prega perante a mídia é somente para a sociedade ver.

“O que percebemos é que nem o processo de negociação do acordo coletivo ela consegue modernizar. A impressão é de que entregamos a pauta e não foram feitos estudos necessários para melhoria das condições e relações de trabalho, ainda mais no momento pelo qual passamos, de inflação alta e retorno de um isolamento social. O mínimo que ela deveria fazer era mostrar vontade de cuidar do trabalhador e da trabalhadora,” afirmou Mirane.

O presidente da comissão da Embrapa se comprometeu a prorrogar o ACT vigente na próxima reunião, marcada para o dia 26 de maio.

Clique nos links abaixo para conferir todas as informações:

Clique aqui e leia a Ata da 2ª Reunião

Clique aqui e leia a Ata da 3ª Reunião

COMISSÃO

A Comissão Nacional de Negociação do SINPAF é formada por representantes eleitos por Seção Sindical do SINPAF, eleitos entre os delegados das Plenárias regionais. Fazem parte da CNN deste período:

Região Nordeste: Marco Aurélio Feitosa, da Seção Sindical da Embrapa Algodão, como titular; e Arnaldo Rodrigues, da Seção Sindical Embrapa Aracaju, como suplente.

Região Centro-Oeste: Mirane Costa, da Seção Sindical Embrapa Sede (DF), como titular; e Silvia Mara, da Seção Sindical Dourados (MS), como suplente.

Região Sul: Julio Bicca, da Seção Sindical Pelotas, como titular; e Odirlei Dalla Costa, da Seção Sindical Passo Fundo, como suplente.

Região Norte: Jasiel Nunes, da Seção Sindical Amazonas, como titular; e Rita de Cássia Pompeu de Souza, da Seção Sindical Roraima, como suplente.

Região Sudeste: Adilson F. Mota.

 

SINPAF na LUTA, por mais UNIÃO e RESPEITO!

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco