SINPAF notifica diretoria e chefes-gerais da Embrapa e prepara medida judicial para retorno do teletrabalho e revezamento

SINPAF notifica diretoria e chefes-gerais da Embrapa e prepara medida judicial para retorno do teletrabalho e revezamento

Por: Camila Bordinha | | Notícias gerais

Na sexta-feira, 14 de janeiro, a Diretoria Nacional do SINPAF enviou notificação à Diretoria Executiva da Embrapa, na qual alertou sobre o aumento de casos da Covid-19 no País, devido à nova variante Ômicron, e pediu a revogação imediata da Deliberação 33/2020, para que retomassem os regimes de teletrabalho e revezamento na empresa. A carta enviada também ressalta a onda de casos de dupla infecção causada pela Influenza (H3N2) e pelo Coronavírus, que agrava ainda mais a situação dos brasileiros e das brasileiras.

As Seções Sindicais também começaram a notificar, na segunda-feira, 17 de janeiro, os chefes-gerais das unidades descentralizadas da empresa, com o mesmo propósito. Até o momento, 26 Seções já fizeram as notificações.

Quando o Sindicato comunicou a empresa sobre a situação, na sexta-feira (14), 13 estados brasileiros estavam com alta nos casos de contágio e morte por Covid-19. No domingo, 16 de janeiro, esse número pulou para 18, sendo que 5 estados estavam em estabilidade, 5 em queda e 2 não tinham reportado os números (Alagoas e Roraima), de acordo com o Consórcio de Veículos de Imprensa, a partir de dados das Secretarias Estaduais de Saúde.

Os últimos resultados divulgados ontem, 17 de janeiro, mostram que aumentou para 19 o número de estados em alta, com apenas 3 em queda, sendo que Acre, Alagoas, Distrito Federal e Goiás não reportaram os dados do final de semana.

O SINPAF aguarda a resposta da empresa, porém já está preparando medida jurídica para resolver o problema, caso a empresa não responda à demanda do Sindicato, que é anseio de todas as trabalhadoras e todos os trabalhadores da categoria.

Casos na Embrapa

De acordo com Mirane Costa, presidente da Seção Sindical Embrapa Sede, em Brasília-DF, dos cerca de 600 trabalhadores e trabalhadoras que retornaram ao trabalho presencial, entre os dias 03 e 17/01/22, mais de 70 trabalhadores testaram positivo para covid 19. “Dentre estes casos já fomos informados de que pais infectaram crianças de 2 e 11 anos e alguns/algumas trabalhadores/as foram reinfectados, uma vez que já haviam tido Covid-19 antes da vacinação”, informou Mirane.

Na Embrapa Roraima já são em torno de 10 contaminados dos cerca de 95 trabalhadores/as na unidade, segundo a presidente da Seção Sindical local, Rita de Cássia Pompeu de Sousa. “Já temos notícias de que terceirizados e bolsistas também teriam sido contaminados”, disse Rita.

Mirane Costa também denuncia que, embora esteja havendo afastamento de trabalhadores que testaram positivo e daqueles que de alguma forma tiveram contado com alguém doente, há a possibilidade de continuar o ciclo de contaminação, pois terminado o período de até 14 dias de ‘quarentena’, conforme deliberação da Embrapa, os trabalhadores voltam à mesma condição de trabalho.

Em Defesa da Vida, o SINPAF continua na luta contra a Covid-19 nas empresas da base.

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco