Cresce movimento contra o desmonte da Embrapa em Parnaíba

Cresce movimento contra o desmonte da Embrapa em Parnaíba

Por: Camila Bordinha | | Notícias gerais

O movimento contra o desmonte da Embrapa em Parnaíba cresceu e ganhou as ruas. Hoje tornou-se uma luta da sociedade e do parlamento da cidade, que não aceita o esvaziamento e muito menos o fechamento da unidade.

O momento é histórico, conforme disse o presidente da Câmara Municipal de Parnaíba, vereador Carlson Pessoa, durante audiência online que tratou sobre o ‘Desmonte da Unidade de Execução de Pesquisa (UEP) da Embrapa em Parnaíba-PI’, realizada na noite de ontem, 24 de março.

A manifestação do presidente da casa legislativa foi motivada pela participação da deputada federal Rejane Dias (PT/PI) e dos deputados federais Júlio César de Carvalho Lima (PSD-PI), Átila Lira (PP-PI) e Capitão Fábio Abreu (PTB-PI), além dos 17 vereadores locais, dos dirigentes sindicais do SINPAF, de produtores regionais e, desta vez, de representantes da gestão da Embrapa Meio-Norte. “Pela primeira vez contamos com a presença de quatro parlamentares federais em uma audiência pública, devido a tão importante causa”, afirmou Carlson Pessoa.

A audiência iniciou com fala do representante da gestão da Embrapa Meio-Norte, Luiz Fernando Leite, que insistiu em dizer que não há desmonte da UEP Parnaíba, mesmo em meio às 26 transferências de trabalhadores (55% do quadro de pessoal) do local para Teresina-PI (há 340 km), transferência de equipamentos e fechamentos de laboratórios.

O gestor da Meio-Norte explicou, como se a informação fosse satisfatória, que a UEP recebe um custeio de R$ 2 milhões por ano e que ficariam 4 pesquisadores na unidade para suprir as demandas das cadeias produtivas de fruticultura e de bovinocultura leiteira, das quais Parnaíba possui a maior bacia da região Meio-Norte, conforme ressaltaram os produtores, parlamentares e presentes, ao longo da audiência. O chefe da unidade afirmou, mais uma vez, que as transferências e o plano de ‘reestruturação’ da unidade estão sendo implementados com o aval da diretoria executiva da Embrapa e, mais especificamente, do presidente Celso Moretti.

Parabenizado pelos vereadores e deputados por promover a luta contra o desmonte da UEP Parnaíba, o presidente da Seção Sindical do SINPAF em Parnaíba, Raimundo Nonato Júnior, rebateu o gestor da Meio-Norte que se recusa a ouvir a comunidade local e a representação sindical. “Estamos aqui para mostrar à sociedade o que está acontecendo na UEP Parnaíba, pois sempre estivemos abertos ao diálogo”, afirmou Júnior.

O presidente nacional do SINPAF, Marcus Vinicius Sidoruk Vidal, reforçou a defesa da pesquisa agropecuária e da Embrapa públicas e afirmou que não é possível falar sobre crescimento da UEP tirando recursos humanos, equipamentos e laboratórios. E fez um apelo para que a gestão da Embrapa ouça os trabalhadores, os produtores locais, os vereadores e deputados federais, e que atenda o clamor da sociedade, revendo sua posição e fortalecendo a UEP Parnaíba. “Vamos continuar lutando contra o desmonte e por uma UEP Parnaíba forte e atuante, que continue dando resultados à sociedade e contribuindo para o desenvolvimento da região”, concluiu Marcus Vinícius.

Assista à audiência completa pelo Facebook da Câmara de Parnaíba: https://www.facebook.com/cmparnaibaoficial/videos/483497449643833

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco