Com aumento de 123% de contaminados e 350% de mortes por Covid-19 na Embrapa, em 3 meses, SINPAF afirma que não é hora do retorno ao trabalho presencial

Por: Camila Bordinha em Quinta, 11 Fevereiro 2021 | Categoria: Notícias gerais

O SINPAF cobrou à Embrapa informações sobre os registros de trabalhadoras e trabalhadores da empresa que foram contaminados (as) ou morreram devido à COVID-19. Os dados disponibilizados pela empresa, nesta quarta-feira, 10 de fevereiro, mostram que os contágios e os casos de mortes devido às complicações da doença tiveram um aumento impressionante.

De acordo com as planilhas fornecidas pela empresa, os números levantados apontam um crescimento de 123% de contaminados e de 350% de mortes, de novembro de 2020 para janeiro de 2021.

Ou seja, até novembro de 2020, haviam 174 casos confirmados de contaminados pela COVID-19 e 2 óbitos, condensados nas unidades e escritórios da Embrapa em todo o Brasil. Agora, em janeiro de 2021, esses números passaram para 389 pessoas contaminadas e 9 trabalhadores (as) que foram a óbito na Embrapa em decorrência da COVID-19.

Após reivindicação intensa do SINPAF, em novembro, a empresa prorrogou o retorno ao trabalho presencial dos (as) trabalhadores (as) que estão em teletrabalho, de forma escalonada, de março até maio de 2021. Porém, com as informações apresentadas pela Embrapa, fica claro para o Sindicato que ainda não é hora do retorno ao trabalho presencial.

Mesmo com o início das vacinações no País, as trabalhadoras e trabalhadores da empresa, apesar de grande parte fazer parte do grupo de risco, ainda não foram inseridos no programa de vacinação dos Governos Federal e Estaduais. Atualmente, a Embrapa é composta por mais de 1754 trabalhadoras e trabalhadores com mais de 60 anos e mais de 60% do quadro de pessoal tem mais de 45 anos, conforme ressaltou a Diretoria Nacional do SINPAF na carta enviada à empresa.

Nesse contexto e reafirmando a posição que vem tomando desde o começo da Pandemia no Brasil, o SINPAF reforça a necessidade de preservar as medidas de segurança e o isolamento social e reafirma seu compromisso em defesa da saúde e da segurança das trabalhadoras e trabalhadores da Embrapa.

O SINPAF tomará novas medidas para prorrogar o retorno do trabalho presencial e impedir esse avanço do Coronavírus na Embrapa.

SINPAF ao lado dos trabalhadores e trabalhadoras e em defesa da vida!

Vacinação para todas e todos já!