ACT Codevasf 2020-2021: negociação com a empresa avança rapidamente

ACT Codevasf 2020-2021: negociação com a empresa avança rapidamente

Importantes cláusulas sociais já foram acordadas, algumas delas com uma redação que implica em respostas mais rápidas da empresa em benefício do trabalhador. As cláusulas com repercussão econômica, entretanto, serão negociadas posteriormente. Porém, a CNN do Sindicato já solicitou à empresa que apresente um índice econômico na próxima reunião, marcada para o dia 28 deste mês, às 15h, por videoconferência.

Por: Vânia Ferreira | | Notícias gerais

ACT Codevasf 2020-2021: negociação com a empresa avança rapidamente

A segunda rodada de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2020-2021 da Codevasf, que aconteceu nesta terça-feira (14/4), teve a aprovação da maioria das cláusulas propostas na pauta de reivindicação.

Novamente por videoconferência, o debate aconteceu entre as Comissões Nacionais de Negociação (CNN) da Codevasf e do SINPAF, esta última composta por membros da Diretoria Nacional e pelos presidentes das Seções Sindicais da base.

De acordo com o diretor Regional Nordeste, Hélder Lima Carvalho, de um total de 54 cláusulas que estão na proposta de reivindicação, 30 foram aprovadas integralmente, sete acordadas parcialmente e 17 suspensas. “É um grande avanço, pois logo na segunda reunião conseguimos a aprovação de 55,6% do novo acordo coletivo”, enfatizou.

Importantes cláusulas sociais já foram acordadas, algumas delas com uma redação que implica em respostas mais rápidas da empresa em benefício do trabalhador. As cláusulas com repercussão econômica, entretanto, serão negociadas posteriormente. Porém, a CNN do Sindicato já solicitou à empresa que apresente um índice econômico na próxima reunião, marcada para o dia 28 deste mês, às 15h, por videoconferência. É importante lembrar que, na primeira reunião, o ACT vigente foi prorrogado por 30 dias, com a garantia de retroatividade da data-base, que é 1º de maio.

O presidente do SINPAF, Marcus Vinicius Sidoruk Vidal, também reitera que houve progresso e isso se deve ao compromisso dos dirigentes sindicais de negociar um acordo coletivo que contemple os interesses da categoria. “Construímos democraticamente um ACT com os trabalhadores da Codevasf e estamos negociando com muita cautela. Já deixamos claro que não aceitaremos perda de nenhum direito”, destacou Marcus Vinicius.

Por outro lado, se as discussões com a CNN da Codevasf estão acontecendo com agilidade, com a Embrapa a negociação sequer começou. A empresa continua com sua postura silenciosa, deitada em berço esplêndido.

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco