Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário

Acompanhe as principais discussões da 26ª Plenária Regional Norte aqui

23 de abril de 2022

26ª Plenária Norte do SINPAF finaliza e próximo encontro será realizado em Manaus-AM

 Publicado em 23 de abril de 2022, às 16:35

 

 

A 26ª Plenária Regional Norte finalizou, na noite deste sábado, 23 de abril, com a sistematização de um plano de lutas da própria da Região Norte, de acordo com as deliberações e encaminhamentos propostos ao longo do evento.  

Também foi aprovada uma moção de repúdio à “falta de ética da Diretoria Executiva da Embrapa, que dissemina para as chefias das Unidades e supervisões, o desrespeito às diretorias das seções sindicais e filiados, submetendo a prática de danos morais e intimidação a quem busca pelos seus direitos.”

Outra moção aprovada foi a em agradecimento e reconhecimento à deputada Érika Kokay pelas suas ações em defesa da Embrapa e de seus trabalhadores e trabalhadoras, incluindo a premiação de uma placa com esse reconhecimento.

A próxima plenária será realizada, em 2023, na cidade de Manaus-AM, conforme definido pelos delegados que participaram da 26º Plenária Norte.

 

 

Delegados da Plenária Norte decidem elaborar agenda de ações contra o desmonte da Embrapa

 Publicado em 23 de abril de 2022, às 16:35

 

 

Após o debate sobre a “Política de Privatização e desestatização do governo e ações de defesa das empresas públicas”, apresentado pelo diretor de Ciência e Tecnologia do SINPAF, Mário Urchei, no final da tarde deste sábado, durante a 26ª Plenária Regional Norte, os delegados decidiram encaminhar a elaboração de uma agenda de ações contra o desmonte da Embrapa, entre a Diretoria Nacional e as Seções Sindicais.

Em sua explanação, Mário Urchei traçou o histórico sobre a intenção do governo Bolsonaro, desde quando ainda era candidato a presidente, em privatizar as empresas públicas. Entre elas se encontra a Embrapa, que atualmente passa por um processo de desmonte.

De acordo com Mário Urchei, essas ações do governo que priorizam, entre outras coisas, a privatização, a desestatização e a desregulamentação, seguem uma agenda de Necropolítica, que é “a expressão máxima da soberania que reside, em grande medida, no poder e na capacidade de ditar quem pode viver e quem deve morrer”, conforme definido pelo filósofo e historiador camaronês Achille Mbembe.

 

 

Votação dos representantes da Região Norte para a Comissão de Negociação do ACT 2022-23

 Publicado em 23 de abril de 2022, às 16:35

 

 

Os delegados da 26ª Plenária Regional Norte do SINPAF elegeram, por unanimidade dos participantes votantes presentes, nos seguintes representantes para a Comissão Nacional de Negociação do Acordo Coletivo de trabalho da Embrapa (ACT), do período 2022-23:

Jasiel Nunes – delegado da Seção Sindical Amazonas

Rita de Cássia Pompeu de Souza – delegada da Seção Sindical Roraima

 

 

Assédio moral e saúde psicológica dos/as trabalhadores/as da Embrapa ganham destaque na 26ª Plenária Norte

 Publicado em 23 de abril de 2022, às 16:35

 

 

“Usar o sindicato como instrumento de luta e defesa para combater o assédio moral, que tanto mal traz à vida dos/as trabalhadores/as, agora agravados pelas situações de conjuntura que o Brasil vive, com um governo autoritário e fascista, que tem como meta degradar a meio ambiente e a condição humana do trabalhador/a e do povo brasileiro”, essa foi a solução dada por Mirane Costa, dirigente sindical e membra da Comissão Permanente de Prevenção e Combate ao Assédio Moral da Embrapa (CPPCAM), para melhorar a dignidade e as condições de saúde dos empregados/as da Embrapa.

De acordo com a sindicalista, o assédio moral institucional ainda é prática recorrente na empresa, que se se utiliza de sua burocracia, normas e regras para manterem o controle e humilhação de suas trabalhadoras/es.

Mirane também ressaltou a necessidade de o SINPAF estar unido à demais categorias, em busca de políticas sociais e econômicas que garantem, por exemplo, habitação, educação, renda, saúde etc. “Está tudo interligado”, disse.

Na mesma apresentação, a responsável pela pasta de Saúde do Trabalhador do SINPAF, Alexandra Wickboldt Hellwig, explicou que há claramente uma mudança de foco da saúde do trabalhador, que antes era mais focada nos acidentes de trabalho, condições físicas, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) etc. “Hoje o cenário é de adoecimento psicológico, devido às pressões pelas propostas de mudanças e entregas de resultados”, explicou.

Segundo ela, as mudanças no período da pandemia da Covid-19 também impactaram na segurança do trabalho, que ficou estagnada, quando ações ficaram congeladas, exames periódicos foram suspensos, assim como capacitação das/es trabalhadoras/es. Sobre este período, Alexandra destacou que o SINPAF teve que lutar muito para proteger a saúde dos/as trabalhadores/as da base, garantindo o teletrabalho e escala de revezamento, principalmente no começo da pandemia, no qual houve afastamento das atividades até a empresa se estruturar sobre como conduzir as rotinas.

 

 

Cenário das Negociações Coletivas do período 2022-23 é traçado na Plenária Regional Norte

 Publicado em 23 de abril de 2022, às 16:35

 

 

A negociações coletiva da Embrapa, baseada na data-base da categoria (1º de maio), de se iniciar em breve e a Plenária Regional do SINPAF, neste sábado, 23 de abril, traçou um cenário sobre os fatores que podem impactar na campanha salarial, com participação do técnico do Dieese Max Leno.

Convidado pela organização da plenária, o técnico do Dieese, Max Leno, fez um panorama de 900 negociações coletivas registradas em janeiro de 2022, nas quais houve um equilíbrio de resultados: 33% das negociações resultaram em recomposição inflacionária, outros 33% tiveram aumentos reais e os demais 33% tiveram reajuste menor do que a inflação do período.

Segundo Max Leno, a questão inflacionária do Brasil está mais grave que em outros países porque tem sido influenciada por uma série de fatores, como a escolha política que governo tem adotado com a desvalorização do Real, e a política de paridade internacional de preços da Petrobrás, direcionada aos lucros e dividendos para os acionistas da empresa. Além da realidade brasileira que está vinculada à guerra entre Ucrânia e Rússia, devido ao fechamento de três fábricas de fertilizantes e que agora impacta no aumento dos alimentos.

Para o economista, os dados apresentados se constituem para uma estratégia de negociação, já que, quando se trata de empresa estatal, a situação pode ser mais difícil que no setor privado. “As negociações das empresas estatais têm particularidades, como a preparação, as discussões, a forma de dirimir conflitos, com intervenção do Tribunal Superior do Trabalho (TST)”, conclui.

O presidente do SINPAF, Marcus Vinícius Sidoruk Vidal, destacou a importância do Sindicato se organizar e pensar estrategicamente para enfrentar esse cenário desfavorável em busca de uma solução.

No debate, os delegados da Plenária Regional Norte destacaram a importância da mobilização e da comunicação com a categoria e com a sociedade com estratégia para o enfrentamento durante as campanhas salariais.

 

 

Plenária Norte do SINPAF: após análise de conjuntura, dirigentes destacam PCE, reestruturação e terceirização na Embrapa

 Publicado em 23 de abril de 2022, às 16:35

 

 

Em uma das análises realizadas na manhã deste sábado, 23 de abril, durante a 26ª Plenária Regional Norte, a trabalhadora rural quilombola e presidente da CUT Pará, Euci Ana da Costa, tratou de dimensionar a postura do governo federal em desvalorizar a Ciência e a Pesquisa, assim como as tentativas de privatização da Petrobrás, Correios, bancos públicos, Embrapa, entre outras empresas públicas. 

Ela também ressaltou a necessidade de disputar espaços pela comunicação e pelos meios possíveis de negociação, de forma a não permitir a privatização do que é público. “Não só para manter empregos, mas para manter essa empresa [Embrapa], que presta serviço para pesquisa e que afeta a agricultura familiar e a soberania alimentar. Parabenizo a luta incessante do SINPAF”, completou.

EMBRAPA

No mesmo debate, o presidente nacional do SINPAF, Marcus Vinicius Sidoruk Vidal, lembrou que o aniversário de 49 anos da Embrapa se aproxima e destacou que as trabalhadoras e os trabalhadores são os verdadeiros construtores da empresa, e não a sua gestão. Explicou que a gestão da Embrapa tem visão claramente alinhada ao ministério da agricultura e ao governo federal, e por isso atacou o sindicato, as liberações dos dirigentes sindicais e a permanência das Seções Sindicais no interior da empresa, tentando tirar os espaços alugados pelo sindicato.

Para finalizar o dirigente sindical tratou sobre o corte no orçamento da Embrapa, que agora busca uma saída neoliberal, na tentativa de arrecadar recursos de externos, de modo privatista.

PCE, TERCEIRIZAÇÃO E REESTRUTURAÇÃO

A secretária-geral da Diretoria Nacional do SINPAF, Dione Melo, abordou em sua apresentação três pontos que têm ganhado destaque nos corredores na empresa: Plano de Carreiras da Embrapa (PCE), a Terceirização de pessoal e a restruturação anunciada pela gestão da empresa.

De acordo com a sindicalista, esses assuntos fazem parte de um processo de desmonte da empresa que já está em curso desde 2017. “Eles fazem parte dos inúmeros problemas na empresa que o Sindicato tem que enfrentar. Precisamos reagir, fazer as coisas acontecerem e nos organizarmos para barrar esse processo do ponto de vista político”, afirmou Dione Melo.

 

Homenagem às vítimas da Covid-19 inicia a 26ª Plenária Regional Norte do SINPAF

 Publicado em 23 de abril de 2022, às 16:35

 

 

A comoção tomou conta do início da 26ª Plenária Regional Norte do SINPAF, na manhã deste sábado, 23 de abril, após a reprodução do vídeo ‘Inumeráveis’, criado a partir da canção homônima de Chico César e Bráulio Bessa. O momento homenageou as vítimas da Covid-19 durante a Pandemia que assolou o país nos últimos 2 anos, motivo pelo qual o evento foi adiado e está sendo realizado de forma virtual agora em abril de 2022.

Em seguida, a presidente da mesa do evento, a diretora Regional Norte, Michelliny Pinheiro Bentes, solicitou 1 minuto de silêncio em respeito aos companheiros e companheiras de trabalho, que estão entre essas vítimas, e lembrou sobre a luta da Diretoria Nacional do SINPAF para proteger as trabalhadoras e os trabalhadores das empresas da base.

“Fizemos a Campanha pela Vida para que não tivéssemos somente os números frios, assim como diz a música do vídeo. Então, a luta que tivemos e ainda temos é para garantir minimamente condições de trabalho, em meio a essa doença que trouxe temor para tantos colegas e que alguns ainda vivenciaram da pior forma possível,” explicou Michelliny Bentes.

Após votação do secretário da mesa, quando foi escolhido o delegado Jean Kleber Silva, também foram aprovados a pauta e o regimento interno da 26ª Plenária Regional Norte, ambos por unanimidade dos delegados presentes virtualmente no momento da votação.

A manhã ainda continuará com análises de ‘Conjuntura Sindical, Política e Econômica’, dos ‘Desafios nas relações de trabalho na Embrapa pós pandemia (PCE, Terceirização e Reestruturação)’ e sobre a ‘Saúde do trabalhador, a constante luta contra o adoecimento no local de trabalho.’ 

Continue acompanhando no nosso site e redes sociais as atualizações das discussões da 26ª Plenária Regional Norte. 

 

Leia mais